domingo, 12 de fevereiro de 2017

LIII

Nem hobby, nem ofício. A língua é o meu hospício.
                                  ****
Desalento é estar à deriva no oceano digital sem um tablet de salvação.
                                  ****
Dinheiro algum compensa os prejuízos de uma Justiça curvada ao dinheiro.
                                  ****
         O que há de comum entre um eletricista e um cineasta? Ambos vivem de olho nas tomadas.
                         ****
O melhor de vencer a si mesmo é que, nessa guerra, a parte derrotada é sempre a pior.
                         ****
           O dinheiro não traz felicidade, mas garante a infraestrutura.
                         ****
Faça o que é preciso fazer e espere com tranquilidade o futuro.  O dever assegura o devir.
                                  ****
      Nossa alma é como os negativos fotográficos. Revela-se melhor num quarto escuro.
                        ****
Pessimista é o sujeito que, quando lhe dizem que determinado lugar é um paraíso, pensa logo na serpente!
                                  ****
          A maledicência é via de mão dupla. Para os outros, a vida alheia é a nossa. 

domingo, 22 de janeiro de 2017

LII

O casamento é um concerto de duas vozes que só vibram em uníssono quando uma delas se cala.
                                   ****
Cinismo marginal: “Me encana, que eu gosto!”
                                   ****
          O bem só é bem se for comum.
                                   ****
O importante, para escrever, não é como você se sente. É como você se senta.
                                   ****
Descobri que funciono melhor socialmente quando estou sozinho.
                                   ****
2016 foi um ano tão ruim para o Brasil, que até os corruptos se deram mal.
                                   ****
          Romântico visceral é o que faz das tripas coração.
                                   ****
          Às vezes, para manter o rebanho, é preciso acolher as ovelhas negras.
                          ****
Tenho evitado o espelho. Descobri que ele faz mal à minha imagem.
                          ****
A gente envelhece mais em função dos ônus do que dos anos.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

LI

Uma olhada geral nas redes sociais nos revela esta triste verdade: tem gente que faria melhor pastando do que postando.
                                                   ****
Hoje tudo é mercado. Uns vendem o que têm; outros vendem o que são.
                                                   ****
 Há quem diga “tinha chego”. Essa mania de criar particípios irregulares preocupa os que zelam pela língua. Imaginem um dia a gente ouvir, por exemplo, uma mulher dizer que “tinha pinto”... Não ia pegar bem!
                                                   ****
           A idade torna difícil vestir as mulheres por problemas de caimento. Não das roupas.
                                                   ****
A paixão é um anseio de conquista que jamais se completa. Pode-se ter tudo, menos alguém.
                                         ****
          O vício em drogas é uma montanha que aponta para o abismo. Evite chegar ao pico.
                                         ****
 Love Story revisitado: “Amar é jamais ter que pedir pensão.”
                                         ****
Envelhecer é ter saudade do tempo em que a gente só ia à farmácia para comprar preservativos.
                                         ****
 O máximo de frustração não é desejar e não ter. É nem se permitir o desejo.
                                         ****
 O saber que vem da experiência não se transmite. Do contrário, ninguém precisaria viver para adquiri-lo.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

L

Atrás de todo grande homem há uma grande mulher. E se ele não andar rápido, ela termina alcançando-o.  
                                                    ****
     O pior do casamento não é a intimidade exposta. É a intimidade imposta.                   
                                                   ****
Certos homens são como pneus. Só funcionam bem quando estão “calibrados”.
                                                   ****
       O destino é aquilo a cujo encontro se vai quando se pensa estar fugindo dele.
                                                   ****
De início Tiradentes não tinha simpatia pelas ideias dos inconfidentes, mas acabou se envolvendo até o pescoço.
                                        ****
Tem dias em que me sinto / doido como uma criança. / Uma espécie de Quixote/ a quem falta Sancho Pança.
                                                  ****
Há anos deixei de fumar. Hoje, tudo que trago é saudade...
                                        ****
Diz o ditado que morre o homem e fica a fama. Isso é bom. Triste é quando ocorre o contrário: morre a fama e fica o homem.
                                                  ****
Se a beleza está nos olhos de quem vê, as feias devem preferir os míopes.
                                        ****
         Liberdade é cada um poder escolher sua prisão.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

XLIX

Plástica é o que as mulheres fazem, primeiro, para ganhar um sorriso, e depois para tentar se livrar dele.
                                             ****
               A inveja é a admiração que dói. E rói.
                                             ****
        Os homens procuram sexo. / As mulheres, companhia. / Daí nasce o desencontro/ que lhes inferniza os dias. 
                                             ****
Nada concorre mais para se chegar aos extremos do que a falta de meios.
                                   ****
         A ironia com que despertaram Tiradentes na manhã da sua execução: “Acorda!”.
                                   ****
Fala-se muito das amizades na internet. No entanto é melhor um amigo sinceramente virtual, do que um amigo virtualmente sincero.
                                  ****
Não à pedofilia. Com criança não se brinca.
                                            ****
         Muitos usam a franqueza como um disfarce para a crueldade.
                                            ****
Marido bom é aquele que adivinha os desejos da mulher e mesmo assim consegue perdoá-la.
                                            ****
Confidente é a pessoa que a gente escolhe para contar aos outros os nossos segredos. 

sábado, 1 de outubro de 2016

XLVIII

Começou a frequentar a igreja para ver se se livrava do álcool. Hoje só bebe uísque batizado.
                                              ****
O que não é vergonhoso dar não é vergonhoso pedir.
                                    ****
Saber que “tudo na vida/ passa” pouco me consola,/ pois por essa lei severa/ sei que também vou embora.
                                              ****
Quando se é novinho, a feiura é graça. Quando se é velho, a feiura é desgraça.
                                    ****
Sou capaz de renunciar a tudo, desde que não me privem de nada.
                                   ****
Arte não é indústria. É engenho.
                                   ****
O palhaço é o único profissional a quem se perdoa brincar em serviço.
                                   ****
Não tenho nada contra o casamento entre os gays. Casar, afinal de contas, é mesmo juntar as trouxas.
                                             ****
Os velhos criticam nos jovens os excessos que não podem mais praticar.
                                             ****
          O espírito gosta de se disfarçar. A linguagem é a sua máscara. 


XLVII

Jogador deve aproveitar as glórias do presente, pois não sabe o que o futuro lhe reserva. Pode ser mesmo a reserva.
                                             ****
Ninguém precisa provar o que é.
                                             ****
A família é a base, mas pode também ser o ácido. Daí ser preciso combiná-la com os nossos sais... Questão de química.   
                                    ****       
O dogma é o cadafalso da razão.
                                    ****
 Envelhecer é ver o horizonte ir se deslocando para trás e não poder caminhar de volta.
                                    ****
Existe na academia/ uma lúgubre gangorra./ Para alguém ser “imortal”,/ é preciso que outro morra
                                    ****
Na Idade Média, a Igreja mostrava aos hereges com quantos paus se faz uma fogueira.
                                    ****
Ele queria ser gari e pouco se importava com o que achassem disso. Estava se lixando.
                                             ****
Sempre que tento “viver o instante”, ele já passou.
                                   ****
A leitura é o único vício que liberta.